ARTE TUMULAR ERÓTICA

Existe um tipo de arte , que talvez poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular com conotação erótica ou sensual. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios espalhados por várias partes do mundo, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de artistas famosos, que realçam as formas exuberantes da nudez, algumas vezes forte porque é sugerida e não mostrada. Esses trabalhos apresentam figuras que vão do sofrimento à sensualidade, esculpidas em formas vistosas ou discretas, recatadas ou destacando os detalhes do corpo, num acentuado lirismo límpido na inocência sensual que expressa uma certa resistência da vida em face da morte.

Helio Rubiales

O NU NA ARTE TUMULAR
A representação de uma figura nua num túmulo é sempre inquietante, instigante , envolvente e bela. Há uma profunda ligação com a pureza do ser. É a sensualidade que move a Criação em todos os sentidos, evocando o amor, a paixão e principalmente a criação do homem. Sentimos o lúdico prazer de vivenciar a nossa própria existência.

Mulheres nuas são cobertas por finos tecidos, sob os quais se deixam notar curvas de sensualidade aflorada, seios e pernas bem delineados, uma certa pureza perante a morte. Um cenário de escancarado flerte entre a vida e a morte, onde a nudez representa um estado de entrega perante o desconhecido, lugar onde não se admitem mantos e máscaras. E no lugar que faz jus à expressão "do pó vieste e ao pó retornarás", a ausência de roupas é mais do que explicada, onde nos tornamos todos iguais.

Helio Rubiales

MEMENTO, HOMO, QUÍAPULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS.

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quarta-feira, 3 de junho de 2009

LENDA GREGA (NICOLA ROLLO)-Arte Tumular Erótica-28-Cemitério da Consolação, São Paulo, Brasil


Vista frontal

Eurídice

Orfeu visto de frente

Orfeu visto por tras 

Orfeu visto do lado esquerdo

Orfeu visto do lado direito

Orfeu tangendo a lira

Eurídice

Vista frontal do lado direito

ARTE TUMULAR
Ampla base tumular formando o conjunto escultórico em granito e bronze. Representa uma passagem da “Lenda Grega”, onde mostra Orfeu, filho de Apolo e de Caliope e da ninfa Eurídice. O cenáculo tumular mostra Orfeu, poeta e músico, curvado sobre o seu joelho, totalmente nu, num momento de expressiva dor e lamento, tangendo a sua lira com a qual encantava os animais e as plantas, tentando trazer de volta à vida a sua esposa Eurídice, que está logo acima deitada, em outro nível da base tumular, com vestes muito fina. Na cena , a serpente sobre o corpo de Eurídice tem relação com a morte. Sua morte fora ordenada pelo rei dos infernos, conta a mitologia grega. Todo o segmento superior onde ela está deitada, tem alegorias de anjos, também em bronze. No nível inferior, nos lados, duas cabeça da Medusa com as serpentes encaracolando a sua cabeça, esculpida no granito.
A riqueza dos detalhes do bronze e dos diversos níveis do granito, representa uma das maiores obras em arte tumular contidas no cemitério. A obra é tão majestosa que ocupa três terrenos. O artista procurou usar emoção sensual expressionista
TITULO:Lenda Grega
TUMULO: Família Trevisoli
AUTOR:Nicola Rollo (Bari, Itália,1887- São Paulo, 1970)
O consagrado artista italiano mostra que arte é sobretudo emoção e grande vigor expressionista, que é o que nos transmite a escultura.
LOCAL: Quadra 83, terrenos de 29 a 31.
FOTOS: Larissa (Flickr), skyscrapercity.com, artexplorer e Regina Simões
Formatação e descrição tumular: Helio Rubiales

Um comentário:

  1. Maravilhosa alegoria! Tantos detalhes para serem explorados.

    ResponderExcluir